Política

Paulo Afonso - Bahia - 07/04/2021

Votação em plenário não bate e obriga presidente a votar em favor do governo

Luiz Brito DRT/BA 3.913
Foto: Divulgação

O vereador Alexandro Fabiano da Silva, o Leco, durante sessão ordinária desta quarta-feira, 7, na tentativa de inviabilizar o projeto de Lei da líder da oposição, vereadora Evinha (SD), que propunha a inclusão dos nomes de todos os pacientes que estão sendo vacinadas com a finalidade de apenas eliminar os chamados “furas fila”, apresentou uma emenda ao PL desobrigando essa regra, deixando a decisão a critério dos familiares ou do titular.  Com o impasse, a emenda foi submetida à votação em plenário.

Concluída a contagem, a emenda do líder do governo, Leco obteve originalmente seis votos contrários e cinco favoráveis. Resumo da ópera, 6 x 5. Nesse caso, a emenda de Leco teria sido automaticamente descartada. Porém, o presidente Pedro Macário Net (DEM), por um descuido entendeu que a votação teria sido empate.

Nesse caso coube ao presidente desempatar em favor da emenda do colega Leco. Com o resultado, o projeto da vereadora Evinha foi rejeitado hipoteticamente por 7 x 6. A vereadora deve solicitar a destituição do resultado. Não há atitude mais traumática para um político do que recuar na sua decisão e o resultado deve ser revisto na próxima sessão. Foi um erro, o presidente errou, todo mundo já errou.

 

 

 


Busca



Enquete

Qual o principal sentimento que você tem em relação à pandemia da Covid-19?








Votar Resultado
Adiquirindo resultado parcial. Por favor aguarde...


Todos os direitos reservados