Política

Paulo Afonso - Bahia - 04/03/2019

Coluna do Bob

Texto/Fonte: Luiz Brito DRT/BA 3.913
Foto: reprodução

2020: Disputa de Poder

A corrida para a sucessão do prefeito Luiz de Deus (PSD) já começou. Além do próprio prefeito, que deverá ser candidata à reeleição, o SD, PDT, PTB, PSL e PP estão decididos a lançar candidatos. As eleições municipais do ano que vem vão servir de base para os partidos disputarem o pleito de 2022, quando vai estar em jogo o mandato do governador Rui Costa (PT), do deputado Estadual, Paulo Rangel e do deputado Federal Mário Júnior. Parece longe, mas não é.

Situação do PSD

O prefeito Luiz de Deus não comenta sobre eleição para não antecipar o processo e trazer prejuízos a sua gestão. Porém, ele está no cargo e é natural disputar a reeleição. Não se sabe ao certo, mas não é de se descartar a possibilidade de o PDT e o PTB, apoiarem LD no processo.

Situação do PSL

O partido vem articulando o nome do Capitão da reserva do Exército Brasileiro, Jailson Laércio Ferreira Paes, para estruturar sua chapa majoritária. Também procura nomes com densidade eleitoral na tentativa de eleger o maior número de vereadores. O PSL esta formando uma comissão de lideranças do partido para convidar prováveis novos filiados.

Situação do PP

A princípio os Progressistas ainda ensaiaram a possibilidade de o ex-prefeito Anilton se aliar a Mário Júnior e disputar a eleição  no próximo ano. Como tudo indica se tratar de um sonho e de Ícaro, todavia, o PP tem um seu plano B: será lançar um vereador ou um filiado do Partido para disputar a prefeitura. Fala-se que o mais cotado é o atul presidente da Cãmara, vereador Pedro Macário Neto. 

Situação do SD

Ao que tudo indica o SD terá candidato a prefeito em Paulo Afonso.  A novidade no processo é a entrada do vereador Mário Galinho no páreo para disputar a sucessão de LD. Uma fonte próxima a ele disse que o partido terá candidato a prefeito sim e será Galinho.

Situação dos partidos nanicos

Os partidos nanicos que não tiverem candidato a prefeito poderão coligar, compor ou apoiar os que lançarem candidatos majoritários. A lei não permite mais que se realizem coligações proporcionais como vinha acontecendo a cada eleição. Com isso, a tendência é que os partidos grandes elejam mais parlamentares e os nanicos comecem a desparecer do mapa.

Adjetivo

Nesse carnaval o nome do presidente Bolsonaro foi muito celebrado, o mesmo que fizeram com a Dilma Rousseff na abertura da copa do mundo no Morumbi. Esses adjetivos com que os torcedores costumam homenagear os juízes de futebol quando erram na arbitragem.


Últimas

5381 até 5397 de 5397 « Primeiro   « Anterior  
Busca



Enquete

Qual área merece maior atenção em Paulo Afonso ?










Votar Resultado
Adiquirindo resultado parcial. Por favor aguarde...


Todos os direitos reservados