Regional

Paulo Afonso - Bahia - 24/05/2024

“Mulheres que sofrem abusos se identificam com Santa Rita de Cássia”, diz Padre José Raimundo no dia de homenagens

Por: Ivone Lima
AC Zuca.
Procissão de Santa Rita de Cássia pelas ruas do centro de PA.
Procissão de Santa Rita de Cássia pelas ruas do centro de PA.

PAULO AFONSO- “O teu perfume tão divino, faz o nosso povo então sonhar, mesmo sofrendo nessa vida, só é feliz, quem sabe amar…”, eis que uma das canções católicas mais belas de todos os tempos conta a história de Santa Rita de Cássia celebrada neste 22 de maio.

O pároco da Catedral, José Raimundo, disse ao repórter AC Zuca, da RBN, que há muita devoção à Santa Rita no Brasil e identificação por parte das mulheres porque ela sofreu violência doméstica e, viúva, perdeu os dois filhos.

“Ela ficou sozinha no mundo e decidiu entrar para um convento, sofreu muita resistência das freiras que não queriam aceitar uma viúva, mas depois que ela entrou no convento ela decidiu sofrer como Jesus”, conta o Padre.

Santa Rita passou a ter uma ferida na testa por toda vida, continua José Raimundo: “As monjas agostinianas viram nela um exemplo de santidade.”

A santinha das causas impossíveis e urgentes que, no seu tempo, assim como hoje, enfrentou uma escalada de violência tanto dentro da família como fora de casa; enfrentou preconceitos, perdeu os filhos para uma epidemia, mas pela sua fé até hoje seu perfume espalha esperança em muitos corações.

A festa de Santa Rita acontece na Rua Santa Rosa, no centro, e sem que as demais comunidades sintam ciúme, não tem xerém mais gostoso na paróquia.

 


Últimas

1 até 20 de 2138   Próximo »   Último »
Busca



Enquete

Adiquirindo resultado parcial. Por favor aguarde...


Todos os direitos reservados