Economia

Paulo Afonso - Bahia - 08/02/2024

Valor da cesta básica em Paulo Afonso inicia 2024 com aumento de 0,24%

Por Hamurabi Dias
Divulgação
Relação de produtos passou a custar R$ 528,62
Relação de produtos passou a custar R$ 528,62

O valor da cesta básica em Paulo Afonso , que estabelece 12 produtos alimentares (arroz, feijão, farinha, carne, legume, fruta, óleo, café, leite, açúcar, pão e manteiga) e suas respectivas quantidades, passou a custar R$ 528,62 no mês de janeiro de 2024. Esse valor representa um pequeno aumento de 0,24% em comparação com o mês de dezembro de 2023.

Segundo a pesquisa do Programa 'Conhecendo a Economia: o custo da cesta básica e apesar do aumento, houve desaceleração na escalada dos preços, visto que o preço da cesta subiu 4,86% em dezembro. Nos últimos 12 meses, o valor da cesta básica acumulou queda de 1,79%.

Dentre os produtos pesquisados, sete registraram elevação de preço médio nesse primeiro mês de 2024. As elevações mais importantes foram observadas para o óleo de soja (9,88%), o arroz (7,56%), a banana prata (6,05%) e a carne (2,10%). Já a manteiga, o pão e o feijão registraram elevações inferiores a 2%. Por outro lado, as principais quedas foram verificadas para o açúcar (-8,13%); a farinha de mandioca (-7,63%) e o tomate (-6,54%). 

Nessa conjuntura, o almoço do feirense – composto por arroz, feijão, carne e farinha - apresentou alta de 1,31% e foi responsável por 36,86% do valor da cesta básica em Feira de Santana (em dezembro, o percentual calculado foi 36,47%). Por sua vez, a refeição matinal, constituída por pão, manteiga, café, leite e açúcar, registrou queda 0,61% e absorveu 35,35% do orçamento com a alimentação básica, participação pouco inferior ao mês de dezembro (35,66%).

No último trimestre (novembro/dezembro/janeiro), a cesta básica em Feira de Santana registrou aumento de 5,40%. A banana foi o produto que apresentou a maior alta (37,26%), seguido pelo arroz (22,22%) e pelo feijão (11,89%). Já nos últimos 12 meses a cesta acumulou uma queda de 1,79%. Nesse período, sete dos doze produtos tiveram seus preços médios reduzidos, com destaque para o óleo de soja (-22,76%), o tomate (-17,22%), o feijão (-13,09%) e o leite (-11,44%). Já o arroz e a banana prata foram os que registraram as maiores altas nos seus preços: 33,31% e 26,43%, respectivamente.

Com relação ao comportamento dos preços da cesta básica em Feira de Santana nos últimos doze meses, ao longo desse tempo, apesar da ocorrência de períodos de elevação dos preços, em particular nos meses de junho e dezembro de 2023, a tendência predominante foi de queda do valor da cesta.

Em janeiro de 2024, o salário mínimo foi ajustado para R$ 1.412, de modo que, o valor do salário mínimo líquido (valor obtido após os descontos previdenciários que incidem sobre o valor bruto) passou a ser R$ 1.306,10. Devido a esse fato, ainda que o custo total da cesta básica tenha aumentado, o valor apurado no mês de janeiro representou um comprometimento de 40,47% do salário mínimo, inferior ao mês de dezembro (43,19%).

Em janeiro de 2023, o percentual de comprometimento do salário mínimo com a cesta foi de 44,69%. Tal comparação permite afirmar que a elevação do salário mínimo associada à tendência decrescente do valor da cesta resultou em melhora do poder de compra do trabalhador. Em relação ao tempo de trabalho gasto para a compra dos produtos da cesta, constata-se um dispêndio de 89 horas e 2 minutos, cerca de 6 horas a menos em relação ao tempo de trabalho gasto para esse fim observado no mês anterior – fenômeno associado à elevação do salário mínimo.


Últimas

1 até 20 de 2393   Próximo »   Último »
Busca



Enquete

Adiquirindo resultado parcial. Por favor aguarde...


Todos os direitos reservados