Economia

Paulo Afonso - Bahia - 22/01/2024

Aeroporto de Paulo Afonso registra falta de combustível

Itaíbes Paiva com Luiz Brito DRT BA 3.913
Foto: Divulgação

O Aeroporto de Paulo Afonso,  administrado pelo Governo do Estado, registra falta de combustível  desde dezembro do ano passado e pode se estender até  28 de fevereiro, conforme consta  nas informações aeronáuticas do Aeroporto.  A situação  se agrava a cada dia, mas tem passado despercebido por muitos, especialmente as autoridades. 

Quem perde com essa situação? Todos claro, o Aeroporto deixa de receber aeronaves que poderiam gerar receitas, de pouso e comunicações além de percentuais sobre a venda do produto. 

Perde o operador de aeronave que poderia evitar um desvio em rota para abastecer em um aeroporto mais distante aumentando os custos de operacionalidade da aeronave e por consequência tornando mais cara a operação, perde o município porque existe impostos a serem recolhidos quando da venda de combustíveis e uma fator muito importante o Aeroporto é uma das principais portas de entrada do turismo e não apenas pela Aviação Regular, seja Azul, seja PASSAREDO muitos turistas fretam aeronaves de pequeno porte para fazer voos para cidades turísticas e isso tem que ser levado em conta se a cidade está procurando fomentar o TURISMO, e sem combustível de aviação fica muito difícil avançar por via aérea, e por fim principal prejudicado o posto que fornece o combustível que perde credibilidade e vendas, mesmo quando voltar à normalidade por não existir uma regularidade nos estoques para atender a demanda dos operadores de aeronaves. 

Resta saber quando o Governo do Estado da Bahia o qual o Aeroporto pertence irá intervir para reverter tal situação.



Últimas

1 até 20 de 2393   Próximo »   Último »
Busca



Enquete

Adiquirindo resultado parcial. Por favor aguarde...


Todos os direitos reservados