Opinião

Paulo Afonso - Bahia - 24/07/2021

Para quebrar paradigmas

Luiz Brito DRT/ba 3,913
Foto: Divulgação

Uma nova tentativa para quebrar paradigmas pode surgir na eleição de 2024, na figura do Dr. Arnaldo Patrício, um político hábil, e que transita bem nos bastidores. Sua candidatura, se sacramentada, virá ancorada nos partidos de esquerda, embora navegue bem em outras marés da política, como o centro.

Não é um radical de esquerda, é plural nas ideias, alguém com quem se pode sempre dialogar. Mas vai enfrentar um jogo bruto, que terá o vice-prefeito Marcondes ancorado no poder e possivelmente o ex-prefeito Paulo de Deus que transita bem nos grotões. Além de Mário Galinho e Marconi Daniel. Mas, na política sempre tem a primeira vez. A candidatura de Dr. Arnaldo Patrício se vingar se situa como a grande novidade para a eleição de 2024, e deve contribuir para o bom debate de ideias. Venham as urnas.

Conversa para boi dormir.

É um “conto do paco” ao estilo político (venda de ilusão, no jargão policial) as afirmações espalhadas de que, um candidato, a deputado estadual, em Paulo Afonso , se elegerá em 2022, se tiver atrelado a um nome a presidente, seja este o Lula ou o Jair Bolsonaro. Tão verdadeira esta afirmação, como uma nota de 300 reais. Esteja um candidato a presidente liderando ou não as pesquisas de opinião pública, a influência na disputa proporcional ou majoritária terá influência zero em PA. Portanto, é bobagem querer se colar as candidaturas majoritárias da taba nas candidaturas presidenciais. Eleição por estas bandas, é na base da Lei do Murici, cada um que cuide de sí. O resto é conversa para boi dormir.

CANETA & PODER:  Sobreviver  4 anos sem as benesses do poder é difícil .  Insuficientes só os discursos demagogos contra o Governo. O eleitor quer as ações prometidas em campanha pelo deputado. O asfalto, a moradia, ponte e escola não chegam sozinhos. Vale a habilidade nas relações com o Executivo.  Os discursos de campanha – mera encenação! Parte do ‘script’. 

CÂMARAS: É igualzinho. O prefeito atende ou não os pedidos do vereador. A caneta é dele prefeito! A sobrevivência exitosa do radical é complicada. Afinal: qual vereador não tem promessas a cumprir? Ao eleitor não interessa saber como elas são cumpridas. Ele quer que os benefícios  cheguem até ele. E ponto final! 

BRASÍLIA: Notório o efeito da caneta do Executivo no mandato dos deputados e senadores. O arsenal de ‘convencimento’  vai de obras à nomeação de cargos. Aí os partidos  enfraquecem. É a democracia de São Francisco de Assis. O que vemos hoje é o filme de ontem. Só mudaram os protagonistas. O roteiro, o mesmo! 

 


Busca



Enquete

Você está se sentindo seguro(a) para tomar a vacina contra covid-19 ?




Votar Resultado
Adiquirindo resultado parcial. Por favor aguarde...


Todos os direitos reservados