Política

Paulo Afonso - Bahia - 23/09/2020

Dois bicudos não se bicam

Por: Luiz Brito DRT/BA 3.913
Foto: Rodrigo Teófilo

Esta é uma expressão que já foi muito usada, mas hoje está sumindo, é a expressão “dois bicudos não se beijam” que tem como variante: “dois bicudos não se bicam”. Vamos aos fatos. Alguns aloprados ainda insistem em insinuar nos bastidores que a relação entre Luiz e Anilton segue como Dantes no quartel de Abrantes, e que essa “briguinha” é meramente especulativa.  Ledo Engano. Esses aloprados assim se posicionam para maquiar os vários corpos de frente de Anilton em relação a Luiz de Deus na disputa pelo poder e agradar o ego do chefe. Mas a realidade é outra. A imprensa registra fatos. O desentendimento entre Luiz e Anilton é definitivo. O clima revolto veio principalmente após o decreto de demissão de Wilson Pereira e Ana Clara, que ocupavam cargos de confiança no governo. Fato consumado. Não adianta querer tapar o sol com a peneira com a sabujice de culpar a mídia. Os episódios narrados acima são retrato fiel das relações entre o criador e a criatura e sem luz no fim do túnel. Não me perguntem como é que este filme vai acabar, porque sinceramente não me arrisco a palpitar. Mas não se trata de fazer adivinhação, antever que o clima entre o Luiz de Deus e o Anilton tende a esquentar durante a eleição, é fato consumado.

 


Últimas

1 até 20 de 6743   Próximo »   Último »
Busca



Enquete

Você acha que a Prefeitura deve liberar o comércio, manter como está ou fechar de vez?




Votar Resultado
Adiquirindo resultado parcial. Por favor aguarde...


Todos os direitos reservados