Política

Paulo Afonso - Bahia - 12/09/2020

Justiça determina retirada de Fake News contra Anilton Bastos

Luiz Brito DRT/BA 3.913
Foto: Divulgação

A tão alerdeada notícia de um possível julgamento que poderia afastar Anilton das eleições 2020, conforme publicamos, não passa mesmo de uma FAKE NEWS! Isso é tão verdade que agora a pouco a justiça eleitoral concedeu medida liminar determinando que os sites diariod4noticias; newsba.com.br e o todabahia.com.br; no prazo máximo de 08 horas retirem a matéria do ar sob pena do pagamento de multa de 4 mil reais por cada dia de desobediência.

Além disso, o empresário Clecinho Inovare, que ganhou fama no caso da empresa VCS quando seu número de celular apareceu no cadastro da empresa junto a Receita Federal, também vai pagar multa de 4 mil reais cada vez que compartilhar a FAKE NEWS que dizia que haveria um julgamento onde Anilton poderia se tornar inelegível. Só para lembrar ao leitor, a VCS é aquela que fez ou faz serviços de desinfecção de ruas e ambientes mas nunca ninguém viu seu contrato com a prefeitura.

A ação foi movida pelo PODEMOS, partido do pré-candidato, e em contato com seu Presidente, o Dr. Flávio Henrique, a coluna apurou que além dessa ação onde se espera uma severa multa de punição, será protocolada no Ministério Público Eleitoral uma representação contra todos os envolvidos pela divulgação da informação falsa, o que pode resultar na prisão dos envolvidos. Nunca é demais lembrar que recentes alterações na legislação sobre as fake news tornaram essa atitude crime dos mais graves especialmente quando realizada para fins de ganhos ou para gerar prejuízos eleitorais.

Recentemente a Polícia Federal esteve por aqui para colher provas pela ocorrência de fake news em nossa cidade referentes as eleições de 2018. Ao que tudo indica, logo logo estarão de volta para visitar novos endereços na terra da energia.


Busca



Enquete

Você acha que a Prefeitura deve liberar o comércio, manter como está ou fechar de vez?




Votar Resultado
Adiquirindo resultado parcial. Por favor aguarde...


Todos os direitos reservados