Política

Paulo Afonso - Bahia - 11/09/2020

Falta de Assistência do Governo Municipal foi destaque na live Coletivo Social

Assessoria Anilton
Foto: Divulgação

A live do ‘Coletivo Social’ desta quinta-feira, 10, teve início com o desabafo do pré-candidato a prefeito de Paulo Afonso, Anilton Bastos, sobre mais uma Fake News sem sucesso que adversários, juntamente com a pseudo-imprensa propagaram na internet. Para Anilton, "é desespero" essa tentativa de enfraquecer o seu crescimento na cidade "Sempre fake News. Estamos incomodando bastante e os rivais tentam de todas as maneiras confundir o eleitorado”.

Participaram do bate-papo, alguns dos pré-candidatos a uma vaga na Câmara de Vereadores, professor Joel (PT), Rubinho (PSB), Madson Emanuel (PTC). Também estiveram presentes no encontro, Mimi das Comunidades (PV), Naedja Melo (PSOL) e Val Pedreiro (PODE).

*CRESCE O COVID-19*

Segundo o boletim da Secretaria Estadual de Saúde (Sesab), divulgado na noite dessa quinta-feira, 10, Paulo Afonso atingiu 1.005 casos confirmados da Covid-19. Pelo boletim da prefeitura, são 916 casos confirmados e 36 mortes. “É preocupante essa situação. Hoje se você quiser ser testado você tem que pagar. Não existe triagem, nem barreiras. O número de casos dobrou mais que a metade do final do mês passado para cá. A fiscalização está ocorrendo de fato como estabelece a Organização Mundial da Saúde?”, questionou Anilton.

*Obras paradas e população prejudicada*

Basta um rápido passeio pelos quatro cantos de Paulo Afonso para a população constatar que a cidade possui hoje um verdadeiro canteiro de obras paradas. “Não podemos enganar ninguém. A cidade precisa de comando. São escolas, creches abandonadas, operários sem receber como é o caso lá da Escola Modelo do BNT, o Centrode Iniciação ao Esporte é outro exemplo do abandono da atual gestão. Isso é grave”, destacou o pré-candidato.

*O Prefeito abandonou a população*

Um dos pontos discutidos na roda de conversa foi a desassistência da atual gestão para com os artistas locais em meio pandemia que estão impedidos de se apresentarem no voz e violão com a reabertura do comércio, além do descaso com a classes como dos mototaxistas. Outro tema que voltou a ser abordado foi a merenda escolar. “Tenho andando em vários pontos de Paulo Afonso e a situação é preocupante. As pessoas estão percebendo que a merenda, quando é entregue, é uma vergonha. São quase seis meses sem aulas por conta da quarentena e era para ter no mínimo seis kits da merenda, e não está tendo. Todo mundo sabe que muitas vezes a refeição principal das crianças é na escola. Não podemos tirar esse direito que foi conquistado”.

Anilton finalizou o último ‘Coletivo Social’ da pré-campanha afirmando que: “o nosso desejo é chegar até a prefeitura, ter uma Câmara, forte, solidária, mantendo independência e pensando no bem maior de todos. A população de Paulo Afonso quer dar um basta na situação que aí está.  Vamos nos preocupar com o povo, salvar vidas, garantir uma melhor saúde das pessoas”, sentenciou. 


Busca



Enquete

Você acha que a Prefeitura deve liberar o comércio, manter como está ou fechar de vez?




Votar Resultado
Adiquirindo resultado parcial. Por favor aguarde...


Todos os direitos reservados