Economia

Paulo Afonso (BA) - 22/09/2010

Estoques em baixa forçam aumento do feijão em municípios produtores

Com informação do interiordabahia
ACM
Preço da saca de feijão dobrou em algumas regiões da Bahia
Preço da saca de feijão dobrou em algumas regiões da Bahia

Os dados são da cotação da Secretaria da Agricultura do Estado (Seagri). Em Adustina, na região nordeste, o valor subiu de R$ 73 para R$ 120. Com estoques baixos, a tendência é de repasse deste aumento ao consumidor nos próximos meses. Apesar de a alta ainda não ter chegado às gôndolas, o valor deve ficar abaixo dos R$ 15/kg estimado na semana passada pelo Instituto Brasileiro do Feijão (Ibrafe). Na última sexta-feira, o presidente do Ibrafe, Marcelo Eduardo Lüders, estimou que o preço do alimento poderia chegar a R$ 15 em algumas partes do País. Em Salvador, o consumidor ainda paga até três vezes menos. Em duas das maiores redes de supermercados da capital, o quilo do produto varia entre R$ 2,71 e R$ 4,97. Na Ceasa, o preço é um pouco maior: R$ 6. Nessa segunda (20), a média da saca de feijão comercializado na Bahia fechou em R$ 130. Valor menor que em outras regiões produtoras, como Minas Gerais e Goiás, onde o valor da saca chegou a R$ 185. Para o corretor de grãos Alberto Luiz Pensin, os estoques de feijão em todo o País estão bastante reduzidos para atender à demanda devido a condições climáticas. "O feijão deve subir porque a falta é iminente. A produção está complicada, só haverá colheita em meados de dezembro e não há estoque", disse.

 


Últimas

1 até 20 de 1728   Próximo »   Último »
Busca



Enquete

Em sua opinião, qual é o vereador (a) mais atuante em Paulo Afonso?
















Votar Resultado
Adiquirindo resultado parcial. Por favor aguarde...


Todos os direitos reservados