Opinião

Paulo Afonso - Bahia - 01/05/2020

REFLEXÃO: Neste Dia do Trabalho, não temos o que comemorar.Mas sempre teremos motivos para manter a esperança viva

Dr. Neto. Advogado Trabalhista e pré-candidato a Prefeito de Paulo Afonso.
Arquivo Chicosabetudo.com.br

A força do trabalho é o que move o mundo, o trabalho prospera, realiza e transforma o futuro. Com o desemprego na casa dos 12 milhões., o Dia Mundial do Trabalho adquire uma retórica diferente, o desemprego, potencializado pela parada dos serviços não essenciais, trouxe incerteza à vida dos trabalhadores.

Diante deste cenário, a população tem se desdobrado como pode para conquistar o próximo salário. Nos últimos anos passamos pela flexibilização do trabalho, e pelo enfraquecimento dos sindicatos e ainda pela proliferação dos subempregos. 

O trabalho está mudando e, com a crise política e econômica que estamos passando, a tendência para este cenário não é positiva. O trabalhador tem mais pontos para repensar do que para comemorar.

A pandemia deixou claro, de maneira abrupta e cruel, que o Brasil hoje é um país que não tem um projeto. Esse cenário nos coloca diante do desafio de realizar um Primeiro de Maio diferente dos anteriores por serem as celebrações feitas de forma virtual. 

No entanto, elas deverão ter o mesmo vigor e expressar o mesmo compromisso histórico em relação aos interesses da classe trabalhadora. Deverá ser uma celebração classista e unitária em defesa da vida e da saúde, dos direitos trabalhistas e sociais e do emprego.

Neste momento, prestamos nossa homenagem aos trabalhadores que fazem a diferença, e especialmente a esses homens e mulheres, que estão na linha da frente do combate à pandemia e na garantia dos serviços essenciais, que todos os dias deixam a sua família em casa para ir trabalhar, para que a nossa vida continue,! Obrigado a todos!

 



Busca



Enquete

Você apoia a abertura total do comércio? Vote aqui



Votar Resultado
Adiquirindo resultado parcial. Por favor aguarde...


Todos os direitos reservados