Opinião

Paulo Afonso - Bahia - 28/04/2020

Questão de Bom Senso

Luiz Brito é radialista
Foto: reprodução

Dados do Ministério da Saúde apontam que o número de mortes por coronavírus no Brasil tem dobrado a cada cinco dias, uma velocidade maior do que a registrada na Itália e na Espanha. Outro fato preocupante é que o vírus está chegando também aos municípios pequenos. Especialistas também alertam para a subnotificação, ou seja, por falta de testes, muitos casos não estão sendo contabilizados. Paulo Afonso inaugura nesta quarta-feira, 29, o Hospital de Urgência Covid-19. A unidade foi instalada no anexo da Unidade de Pronto Atendimento (UPA), localizada no Hospital Nair Alves de Souza (HNAS).Em Paulo Afonso, o número de casos da Covid-19 também tem se acelerado, porém, não há registro de morte.

Segundo o boletim epidemiológico emitido ontem pela Secretaria de Saúde, o número de casos confirmados subiu para 5. São 2 casos a mais que o relatório anterior. 

Médicos já mostram preocupação com a possível falta de leitos se a situação se agravar. Com esse panorama, causa preocupação a insistência de alguns gestores de querer relaxar as regras de isolamento social. Segundo as autoridades de saúde, é graças ao isolamento que a situação ainda não se tornou ainda mais dramática. Só é razoável pensar em afrouxamento das medidas quando se cumprem alguns pré-requisito, como a testagem em massa da população e a existência de uma estrutura médico-hospitalar capaz de atender a um aumento da demanda. Deve-se lembrar que, como há um intervalo entre o contágio, os sintomas e as hospitalizações, um relaxamento nessas medidas hoje só vai aparecer no sistema daqui a duas ou três semanas. Por isso, todo bom senso é pouco.


Busca



Enquete

Você apoia a abertura total do comércio? Vote aqui



Votar Resultado
Adiquirindo resultado parcial. Por favor aguarde...


Todos os direitos reservados