Regional

Paulo Afonso - Bahia - 04/01/2020

Jeremoabo: Servidores protestam com vigília e carreata contra atraso de salário e do 13º

BahiaNotícias
Foto: Reprodução / WhatsApp

 

 

 

Servidores municipais de Jeremoabo, em protesto contra a falta de reajuste e o atraso no pagamento dos salários -- dezembro e 13º--, promoveram uma carreata no centro da cidade na manhã desta sexta-feira (3). Na noite anterior, professores da rede municipal rezaram em uma vigília na frente da prefeitura.

Os servidores da educação reclamam que o reajuste salarial anual, previsto em Lei do Piso Nacional, não aconteceu em 2019. Além disso, o salário de junho de 2018 não teria sido pago. Para piorar, a grande maioria dos funcionários municipais não recebeu salário em dezembro.

Em vídeos que circulam nas redes sociais, professores rezam à luz de velas em frente ao prédio da prefeitura na noite de quinta-feira (2). Em outros, a população protesta em carreata contra a falta de pagamento. “É uma vergonha para Jeremoabo. O prefeito não paga o povo”, diz a moradora que grava a manifestação.

O vereador Kaká de Sonso (PSD) criticou duramente a falta de organização da prefeitura. “Aqui está um caos. Não tem planejamento. O prefeito se acha acima da lei. Alguns servidores receberam hoje o 13º, mas outros não. O salário de dezembro não foi pago ainda. Só o pessoal da saúde está sendo pago corretamente. Os servidores estão sofrendo há algum tempo e, por isso, estão se manifestando”, disse.

Em nota, a prefeitura comandada por Deri do Paloma (PP) disse que “o pagamento do 13º salário dos professores foi enviado ao banco no dia 31/12 e creditado em conta no dia 02/01”. O prazo legal para fazer o pagamento do 13º, porém, encerrou-se em 20 de dezembro.

A professora da rede municipal Carla Araújo confirmou o pagamento aos professores, mas reforçou que o problema segue para os demais funcionários da prefeitura. “Eles pagaram o 13º aos professores do Fundeb no dia 2 de janeiro. Mas os servidores da Secretaria de Obras, os guardas e os auxiliares seguem sem receber. Está previsto sair o salário de dezembro até segunda-feira, mas nós, servidores, não acreditamos mais nessa gestão. Então a gente continua em protesto, reivindicando os nosso direitos. A nossa luta continuará", afirmou.

Camila Eustáquia, auxiliar de serviços gerais, confirma a versão da professora. “Sou funcionária pública lotada na Secretaria de Educação e não recebi 13º salário, nem salário de dezembro. Conversei ontem com a secretária e ela não me deu previsão de pagamento. Meu esposo é da Secretaria de Obras e também não recebeu esses valores. Aqui em casa, estamos os dois sem salário”, relatou.

A falta de pagamento dos salários atrapalhou inclusive os planos de Natal dos servidores de Jeremoabo. “Foi muito complicado, com restrições, mas o que me deixou triste foi saber que eu não pode honrar com a promessa de presente de Natal para minha filha. Ver a carinha dela de tristeza foi o que mais me doeu!”, disse Camila.

“Eu tenho 17 anos de prefeitura e nunca me vi numa situação dessa. Passamos Natal e Ano Novo com dificuldades, mas o que mais me preocupa é que as contas começam a chegar e não sabemos quando vamos receber”, finalizou a servidora.

Os servidores se organizam para novas manifestações na próxima semana. Na próxima quarta-feira (8), eles planejam uma manifestação em frente ao fórum da cidade, para cobrar uma atitude do Poder Judiciário.


Últimas

1 até 20 de 1570   Próximo »   Último »
Busca



Enquete

Você acha que Paulo Afonso corre risco de receber o coronavírus?



Votar Resultado
Adiquirindo resultado parcial. Por favor aguarde...


Todos os direitos reservados