Opinião

Paulo Afonso - Bahia - 10/11/2019

Uma aposta pessoal

Luiz Brito DRT/BA 3.913
Foto: Arquivo/Antônio Galdino

A escolha do odontólogo Ghiarone Garibaldi para comandar a Saúde começa com um ponto positivo: não foi respaldada ou indicada por nenhum grupo político. Foi uma decisão pessoal do prefeito Luiz de Deus. A mistura de Saúde e política leva qualquer gestor para o buraco. Em pouco mais de 90 dias  à frente órgão o Garibaldi  leva a vantagem de já conhecer como funciona o sistema e quais são os gargalos. Pode então começar, por exemplo, procurar ser célere na solução de problemas básicos como falta de médicos e de medicamentos. Não dá mais para se ouvir a reclamação que não se encontra médicos nas unidades de Saúde. Quem não quiser cumprir o horário estabelecido nos contratos, que peça as contas ou então seja demitido. Não dá para contemporizar. 

O Garibaldi  chega ao cargo com a imagem  semelhante ao seu antecessor, professor Ivaldo Nascimento, que não falava com ninguém. Porém,  se procurar ser um gestor humano e rigoroso, pode dar certo. Ganha a coletividade

Registrei apenas o essencial, o  resto fica por conta das paixões políticas e de opiniões que são emitidas longe da razão. Se aveche não, vem ai o Paulo Afonso Jazz Festival 2019.


Busca



Enquete

Dos pré candidatos abaixo relacionados quem vc acha que tem chance de se eleger?











Votar Resultado
Adiquirindo resultado parcial. Por favor aguarde...


Todos os direitos reservados