Política

Paulo Afonso - Bahia - 04/03/2019

Coluna do Bob

Texto/Fonte: Luiz Brito DRT/BA 3.913
Foto: reprodução

2020: Disputa de Poder

A corrida para a sucessão do prefeito Luiz de Deus (PSD) já começou. Além do próprio prefeito, que deverá ser candidata à reeleição, o SD, PDT, PTB, PSL e PP estão decididos a lançar candidatos. As eleições municipais do ano que vem vão servir de base para os partidos disputarem o pleito de 2022, quando vai estar em jogo o mandato do governador Rui Costa (PT), do deputado Estadual, Paulo Rangel e do deputado Federal Mário Júnior. Parece longe, mas não é.

Situação do PSD

O prefeito Luiz de Deus não comenta sobre eleição para não antecipar o processo e trazer prejuízos a sua gestão. Porém, ele está no cargo e é natural disputar a reeleição. Não se sabe ao certo, mas não é de se descartar a possibilidade de o PDT e o PTB, apoiarem LD no processo.

Situação do PSL

O partido vem articulando o nome do Capitão da reserva do Exército Brasileiro, Jailson Laércio Ferreira Paes, para estruturar sua chapa majoritária. Também procura nomes com densidade eleitoral na tentativa de eleger o maior número de vereadores. O PSL esta formando uma comissão de lideranças do partido para convidar prováveis novos filiados.

Situação do PP

A princípio os Progressistas ainda ensaiaram a possibilidade de o ex-prefeito Anilton se aliar a Mário Júnior e disputar a eleição  no próximo ano. Como tudo indica se tratar de um sonho e de Ícaro, todavia, o PP tem um seu plano B: será lançar um vereador ou um filiado do Partido para disputar a prefeitura. Fala-se que o mais cotado é o atul presidente da Cãmara, vereador Pedro Macário Neto. 

Situação do SD

Ao que tudo indica o SD terá candidato a prefeito em Paulo Afonso.  A novidade no processo é a entrada do vereador Mário Galinho no páreo para disputar a sucessão de LD. Uma fonte próxima a ele disse que o partido terá candidato a prefeito sim e será Galinho.

Situação dos partidos nanicos

Os partidos nanicos que não tiverem candidato a prefeito poderão coligar, compor ou apoiar os que lançarem candidatos majoritários. A lei não permite mais que se realizem coligações proporcionais como vinha acontecendo a cada eleição. Com isso, a tendência é que os partidos grandes elejam mais parlamentares e os nanicos comecem a desparecer do mapa.

Adjetivo

Nesse carnaval o nome do presidente Bolsonaro foi muito celebrado, o mesmo que fizeram com a Dilma Rousseff na abertura da copa do mundo no Morumbi. Esses adjetivos com que os torcedores costumam homenagear os juízes de futebol quando erram na arbitragem.


Últimas

1 até 20 de 5518   Próximo »   Último »
Busca



Enquete

Quem venceria a eleição para prefeito em Jeremoabo?







Votar Resultado
Adiquirindo resultado parcial. Por favor aguarde...


Todos os direitos reservados