Política

Paulo Afonso - Bahia - 18/10/2018

Coluna do Bob

Luiz Brito DRT/BA 3.913
Foto: Tiago Santos

Apostas

Mal acabou uma eleição em Paulo Afonso, começam as articulações para a eleição seguinte. Alguns nomes já correm na bolsa de apostas para a Prefeitura da terra da energia. Pelo lado contrário, pelo ao menos dois nomes despontam como prováveis candidatos, ambos, pelo menos oficialmente, estiveram ligados  ao governo:  Jean Roubert e Val Oliveira .

As especulações dão conta de que hoje os nomes mais prováveis como candidatos a prefeito pela ala governista seria o administrador do BTN, Luiz Humberto, ex-prefeito Paulo de Deus e o atual presidente da Câmara, Marcondes Francisco dos Santos. Ninguém, de plena e sã consciência arriscar dizer se Anilton ou Clara saem candidatos em 2020.  Corre uma conversa na cidade que Anilton contaria com a simpatia do deputado federal Mário Negromonte Júnior. A confirmar.

De volta

O candidato do PODEMOS, derrotado nas últimas eleições, ex-prefeito Anilton Bastos Pereira , ao contrário do que pode parecer, volta animado, bem disposto e ontem passou com louvor pelo primeiro teste de popularidade, depois da eleição, ao ser sabatinado numa emissora local, sobre o inventário de 27 milhões seus adversários criaram e que a bem da verdade como ele mesmo preconiza, nunca existiram.

Ao sair da emissora, foram incontáveis os abraços, as manifestações de carinho e até o choro dos admiradores do ex-prefeito Anilton, gente simples e sem ligação direta com a política.

Anilton mostrou que sua popularidade pessoal não ficou nem de perto arranhada com a derrota nas urnas, da qual ele foi o menor responsável.

Na segunda-feira, a verdade será esclarecida com a votação das suas contas relativas ao exercício 2016 pelo poder Municipal. Afinal, quem são os políticos que mesmo diante de uma grande inverdade se aproveitam para prejudicar os adversários?

Mas é inegável que Anilton é uma liderança importantíssima em Paulo Afonso, que é muito querido, que tem um futuro brilhante na política e na administração pública. É um quadro precioso, para qualquer partido e para o futuro do município. Ainda vai se ouvir falar muito de Anilton na política regional.

Anilton agora cumpre sua “agenda de gratidão” e que depois se apresenta para trabalhar na Chesf, onde é funcionário.

Pílula

O próximo presidente da Câmara Municipal de Paulo Afonso será definido provavelmente na primeira quinzena de dezembro. A data da disputa, por enquanto polarizada entre os vereadores Jean Roubert (PTB) e Pedro Macário Neto ainda foi marcada pelo presidente Marcondes Francisco dos Santos.

 Na briga

 

A disputa pela mesa diretora da Câmara Municipal de Paulo Afonso está no campo do imponderável. Se a base do prefeito Luiz de Deus  não se articular pode perder a presidência. É importante o prefeito ter na presidência alguém da sua base. Veja agora o imbróglio em relação às contas do ex-prefeito Anilton. Ou se mexe, ou fica inelegível por oito anos.

Jogo nem começou

Há quatro nomes sendo ventilados para a presidência da Câmara de Paulo Afonso. Em toda a eleição na Casa sempre começa num bolo de candidaturas e, á medida que o tempo avança algumas vão se diluindo e sobram dois nomes. É cedo para apontar um favorito.

Todos os prefeitos  dizem no período que antecede uma eleição para a presidência da Câmara, que não vão se meter. Pura retórica. Quem acaba dando a última palavra é quem se encontra no governo. Sempre foi e continuará sendo no momento. É inevitável.

Recíproca não foi verdadeira

Em Paulo Afonso, Paulo Rangel (PT), apesar dos seus seguidores acharem que ele teria mais votos na cidade, conseguiu uma se reeleger. Mas a recíproca não foi verdadeira para os candidatos a deputado por Paulo Afonso: nenhum se elegeu, inclusive, ficaram com votações bem distantes para conseguir eleger alguém à ALBA.

Assim é a política

O equívoco de quem se encontra no mandato ou ocupa cargo de confiança é pensar que o poder é eterno. Não é. Vão sentir isso na pele a partir de janeiro, quando entra outro presidente na Câmara de Paulo Afonso. Vale a pena alguns do poder passarem o tempo atacando os adversários?

Mandato com seu perfil

O prefeito Luiz de Deus, além de não estar bem de saúde, ainda terá que  moldar a gestão municipal ao seu perfil político. Nomear para cargos de confiança e secretários que de fato tenham cem por cento de comprometimento com a sua maneira de administrar. Isso me parece ser essencial.

Velho confronto

O assunto ainda nem entrou num debate oficial – a eleição é somente em dezembro  – e já se nota claramente uma divisão entre os governistas na futura disputa pela presidência da Câmara de Vereadores de Paulo Afonso. Os vereadores governistas (minoria) já falam abertamente que não votam em  certos nomes  que saíram da base ventilados para presidente da Casa. Os do PP se acham no direito de ficar com a direção da mesa diretora, porque a oposição é maioria  na Câmara. Não esperem uma eleição tranquila. Há muitos interesses em jogo e velhas feridas da última eleição que ainda estão abertas. A lembrar que eleição para mesa diretora da Casa costuma se decidir minutos antes da votação.

Desgaste certo

Não sei quem será o líder do prefeito Luiz de Deus a partir de janeiro na Câmara de Vereadores,  Não importa o nome. Qualquer um que venha ocupar esta função sofrerá alto desgaste. Não existe um cargo que mais aniquilou carreiras políticas, do que ser líder de governo.

Alerta

Em Paulo Afonso, a baixa votação dos candidatos apoiados pelo prefeito Luiz de Deus (PSD) e seu irmão o ex-prefeito Paulo de Deus (sem partido), ligaram o sinal de alerta na oposição local.

*Merecidamente o ex-prefeito Anilton deu a maior votação ao seu candidato a deputado federal Bacelar, que também retribuiu como houvera prometido  os votos em Salvador. Sem a máquina da prefeitura Anilton não está tão enfraquecido como alguns pensaram. Agora é esperar que Bacelar não faça com Paulo Afonso como fizeram os deputados Elmar Nascimento e Benito Gama. (nada)

*Agora se o desenho se configurar como se presume, e o tal do Jair Bolsonaro for de fato eleito presidente, podem ter certeza absoluta de que o deputado federal derrotado nas eleição do dia  7, principalmente em Paulo Afonso, José Carlos Aleluia, será no mínimo ministro do futuro governo.  Escrevam.

 


Últimas

1 até 20 de 5146   Próximo »   Último »
Busca



Enquete

Voce prefere o horário de Verão?



Votar Resultado
Adiquirindo resultado parcial. Por favor aguarde...


Todos os direitos reservados