Economia

Paulo Afonso - Bahia - 17/08/2018

Mais de 800 mil baianos deixam de procurar emprego; estado lidera ranking nacional

redacao@varelanoticias.com.br
(Foto: Divulgação)

Com um cenário nacional de crise, a manutenção e a busca de empregos se torna algo difícil atualmente. Uma pesquisa do IBGE, divulgada recentemente, mostra que o número de baianos que deixaram de ir atrás do sonhado emprego voltou a crescer, alcançando o índice mais alto do país. Ao todo, são 877 mil pessoas que “desistiram” de buscar uma vaga no mercado de trabalho.

O dado está inserido na Pesquisa Nacional por Amostragem de Domicílios (PNAD), divulgada na última quinta-feira (16). Ela apontou três principais motivos pelos quais as pessoas pararam de procurar trabalho: não conseguiram colocação; não tinham experiências; eram muito jovens e/ou idosos.

Segundo o levantamento, este índice cresceu nos últimos três meses, em comparação com o primeiro trimestre deste ano. No outro lado da balança, o número de pessoas desempregadas que ainda buscam por emprego na Bahia caiu 9,2%, do primeiro para o segundo trimestre. 16,5% é a porcentagem de baianos atrás de trabalho.

No recorte por município da pesquisa, o IBGE aponta que, em Salvador, o número de desocupados a procura de emprego subiu 17%. Este dado deixa a capital baiana em terceiro lugar entre as capitais do Brasil onde as pessoas estão atrás de uma oportunidade.


Últimas

1 até 20 de 1651   Próximo »   Último »
Busca



Enquete

Como está o estado de conservação das ruas e estradas de Paulo Afonso na sua opinião?






Votar Resultado
Adiquirindo resultado parcial. Por favor aguarde...


Todos os direitos reservados