Economia

Paulo Afonso - Bahia - 31/07/2018

Vinte mil baianos têm benefícios do INSS cortados

Correio da Bahia
Órgão alega irregularidades no cadastro; especialista considera números 'alarmantes'
Órgão alega irregularidades no cadastro; especialista considera números 'alarmantes'

A cada quatro pessoas que recebem auxílio-doença na Bahia, três perderam o benefício entre 2016 e 2018. Entre os aposentados por invalidez, quase três pessoas a cada dez também tiveram a bolsa suspensa. Esses cortes são resultado de uma atualização cadastral imposta pelo Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) em 2017. 

Na semana passada, o governo federal anunciou que vai suspender, em todo o país, 341.746 auxílios-doença e 108.512 aposentadorias por invalidez, pagos entre o segundo semestre de 2016 e 30 de junho de 2018. A razão para isso seria justamente alguma irregularidade encontrada no cadastro dessas pessoas. Nesse período, foram pagos R$ 9,6 bilhões, segundo o Ministério do Desenvolvimento Social (MDS).

Em toda a Bahia, desde o segundo semestre de 2016, foram feitas 36.830 perícias – dessas, 21.213 de auxílios-doença e 15.617 de aposentados por invalidez. Só que, desse total analisado, o número de suspensões chama atenção: 16.283 auxílios-doença e 4.419 aposentadorias foram cessadas. Em nota, o MDS informou que já conseguiu economizar R$ 301,5 milhões com as revisões de auxílio-doença.

Até o fim do ano, o número de pessoas que deve perder o benefício pode aumentar: o processo de revisão prevê, ainda, a análise de outros 31.750 auxílios-doença e 61.627 de aposentadorias por invalidez até dezembro. 


Últimas

1 até 20 de 1637   Próximo »   Último »
Busca



Enquete

O que esperar das eleições presidenciais em 2018?






Votar Resultado
Adiquirindo resultado parcial. Por favor aguarde...


Todos os direitos reservados