Polícia

Paulo Afonso - Bahia - 07/06/2018

Homicídios crescem 116% na BA

Luiz Brito com A Região
Foto: Reprodução

A taxa de homicídios da Bahia subiu de 23,7 a cada 100 mil habitantes em 2006 para 46,9 em 2016, representando uma variação de 97,8% nos 10 anos, segundo o Atlas da Violência 2018, realizado pelo Ipea com o Fórum Brasileiro de Segurança Pública (FBSP).

 

Divulgado na terça-feira (5), ele mostra que houve 46,9 homicídios para cada grupo de 100 mil habitantes em 2016., mas em números absoluto, a variação de 10 anos é ainda maior, de 3.311 em 2006 para 7.171 em 2016, uma variação de 116,6% em homicídios.

 

São considerados "homicídios" pelo Atlas da Violência as mortes causadas por agressão e e intervenções legais. A variação da taxa de homicídio por 100 mil habitantes aumentou 18,7% de 2015 para 2016, enquanto em número absoluto ficou em 19,3%.

 

A Bahia é o estado que mais registra homicídios por arma de fogo. Foram 5.449 mortes por arma de fogo na Bahia em 2016. A Bahia é seguida pelo Rio de Janeiro, com 4.019 e Pernambuco, com 3.475 mortes. De 2006 a 2016, o número passou de 2.402 para 5.449, um aumento de 126,9%.

 

Segundo o levantamento, a Bahia lidera nesse tipo de morte desde 2009. O Governo do Estado alega que houve diminuição no primeiro semestre deste ano, porém os 1.999 homicídios são quase metade dos de 2016.

 

A Bahia também é o estado que mais mata jovens entre 15 e 29 anos. Desde 2009, o estado lidera o ranking nacional em números absolutos. Em 2006, 2007 e 2008 quem liderou foi o Rio de Janeiro.

 

Em dez anos (2006 a 2016), a taxa de homicídios por 100 mil jovens na Bahia subiu 150,5%, saindo de 45,6 em 2006 para 114,3 em 2016. A Bahia registrou em 2016 taxa de homicídios de jovens homens de 218,4 por 100 mil jovens.

 

Ela era de 84,1 em 2006, ou seja, aumentou 159,8%.


Últimas

1 até 20 de 670   Próximo »   Último »
Busca



Enquete

Voce prefere o horário de Verão?



Votar Resultado
Adiquirindo resultado parcial. Por favor aguarde...


Todos os direitos reservados